domingo, 10 de junho de 2012

(...)
Contudo,
não são as flores
que atraem meus olhos.

Por um momento,
talvez, eterno momento
Meu olhar insiste em
admirar as folhas caídas no chão.

Elas estão dentro de mim
numa doce e tênue lembrança
Um não sei que de ternura.

Rô Montano

Nenhum comentário:

Postar um comentário